X
X
top

Bio

Bio

  1. /
  2. Bio

Bio

Lisboa foi a cidade que viu DJEFF nascer em 1984 e onde confluíram o Cabo Verde paterno e a Angola materna. DJEFF traz-nos uma sonoridade frequentemente definida como “Afro Tech”. Em 1999, começa a frequentar as matinés do Bauhaus, club histórico do Estoril em Lisboa, enquanto os amigos dançam, DJEFF observa o DJ e nasce o fascínio. A partir daqui começa uma viagem – compra uma mesa de mistura para misturar com dois Discmans; coleciona música de dança e investiga sobre estilos e DJs – até que descobre Erick Morillo, essa referência global da arte da mistura que serviria de inspiração a DJEFF até hoje. 

Passou a ser o DJ das festas de família e das festas de escola, até que em 2002 surge a oportunidade de aprender a sério com um DJ mais experiente. No entanto, a sua paixão pela música foi complementada com o curso de Artes Gráficas e Design em 2008, com 24 anos. Foi também nesse ano que toma a decisão de ir viver para Luanda, em Angola. É no calor de Luanda que inicia o seu trabalho de produção musical, e, dois anos mais tarde, em 2010 edita pela Pandora Records o seu primeiro tema original, uma co-produção com DJ Silyvi intitulado “Canjika”.

Com o passar do tempo, as faixas originais e remixes de DJEFF começam a ganhar tração e a encontrar apoio de vários artistas internacionais: Louie Vega, Joe Claussell, Black Coffee entre muitos outros.

Em 2011, DJEFF edita o seu álbum de estreia, “Malembe Malembe”, em colaboração com Silyvi e cria a sua própria editora, a Kazukuta Records com a finalidade de editar não só a sua música mas também de ajudar outros artistas a mostrar o seu trabalho ao mundo através do primeiro selo discográfico de electrónica nascido em Angola. Em 2013 é editado “Soldier Ascension”, o segundo álbum de originais, com uma direção soulful e uma sonoridade que incorpora as raízes africanas mas mistura-as com o house ouvido nas pistas de todo o mundo.

Começou a ganhar reconhecimento internacional, muito devido também ao lançamento do seu segundo álbum “Soldier Ascension”, que foi tocado por e contou com remixes de vários DJs: Tony Humphries, Boddhi Satva, Mr V, entre outros. O apoio veio de diferentes quadrantes do house mundial e contou com menções de Tony Humphries, Rancido, Mr. V ou Boddhi Satva, entre outros. 

Em “fast forward” para 2017 após o lançar o terceiro álbum de originais “Gratitude”, as performances ao vivo em eventos como o Watergate, Rex Club, Fabric, Lux, Boiler Room, MEO SW, SunceBeat e Djoon Experience; contribuíram para a sua ascensão e proeminência dentro da música eletrónica, a nível nacional e internacional.

Em 2018, depois de editar três álbuns e tocar nos melhores e mais emblemáticos clubes por este mundo fora, lança “ZUGU ZUGU” através da SPINNIN’ DEEPS. O tema é um êxito da música eletrônica, com Pete Tong a tocá-la na BBC Radio One e selecionando-a para o “Pete Tong: Essential Selection (2018)”. O canal Britânico BT Sports escolheu também “Zugu Zugu”, como tema de entrada do jogador Paul Pogba no programa de futebol dedicado à Champions League. Entre muitos outros, o tema foi também tocado por artistas como Major Lazer e Black Coffee.

 

djeff-logo-preto-15x15

© 2020 Official DJEFF All rights reserved

Cookies          Política de Privacidade      Termos & Condições